skip to Main Content

No sábado santo celebramos a vigília pascal. É uma celebração cheia de rituais que apontam para a Ressurreição. Já no início, o primeiro grande sinal é o Círio Pascal, a nova luz que se acende para iluminar o mundo mergulhado nas trevas da morte. O Círio é apresentado com:  “eis a luz de Cristo”! ao que todos respondem: ”demos graças a Deus”!

Na sequência da litúrgica é feita a proclamação da Páscoa o “exultet”! O grande hino que faz memória, unindo o passado ao presente em Cristo. Ele aparece como o vencedor das trevas e brilha como luz.

Feita esta proclamação, a liturgia da Palavra apresenta várias leituras do Antigo e Novo Testamentos, recordando a história da salvação. Os salmos intercalados às leituras convidam à interiorização da Palavra ouvida. O Evangelho recorda o amanhecer do dia, o primeiro dia da semana! O dia do Senhor ressuscitado! São duas Marias que vão ao sepulcro. Perto dele recebem a notícia  dada pelo anjo: “Não tenhais medo! Sei que procurais Jesus, que foi crucificado. Ele não está aqui! Ressuscitou como havia dito. Vinde ver o lugar em que estava. Ide de pressa contar aos discípulos que Ele ressuscitou dos mortos e que vai à vossa frente para a Galileia. Lá o vereis!

Que noticia inesperada e tão alvissareira! As Marias que iam tristes velar o corpo, não o encontram e voltam radiantes com o que ouviram e viram. Ele ressuscitou! Está vivo e vai mostrar-se na Galileia. Cumpria-se a palavra que Jesus já havia dito e os discípulos não entenderam. Agora o verão  e tudo vai mudar. Serão convocados e enviados para anunciar a todos as maravilhas operadas por Deus.

Na  bênção da água que se faz em seguida temos outro símbolo que se conecta diretamente com a vida. Sem ela a vida não se sustenta. Jesus já com a samaritana dissera que tinha uma água viva e quem dela bebesse não morreria. Essa água que se torna símbolo do sacramento que restaura a vida pelo batismo. Aspergida sobre nós recorda o novo nascimento! Na renovação das promessas batismais renunciamos as ações do demônio e professamos a fé no ressuscitado que desceu à mansão dos mortos e subiu ao céu onde está sentado à direita do Pai.

Noite da vigília pascal é noite que traz claridade que jamais deve ser esquecida. É noite-dia que se pereniza. A noite das trevas jamais serão as mesmas e não terão mais poder sobre a luz. Foram vencidas.

O sábado que na tradição judaica era dia de descanso e de ouvir a Torá, dia em que todos eram chamados a isso, não só os humanos, mas também os animais que os serviam. Esse dia sagrado, dará lugar na vida dos cristãos ao domingo, dia do Senhor!  Não é apenas uma troca de dia da semana, é sim um sentido novo que se incorpora nesse primeiro dia da semana. Ele é um dia que começa uma nova humanidade, porque uma nova criação está em curso com o ressuscitado na frente!

Celebremos o sábado santo com toda a piedade e devoção, gozando já a sensação do domingo de Páscoa que vai emergir com o clarear do novo sol radiante do horizonte, mas muito mais com o sol da nova jornada que não vai conhecer ocaso!

 

 

Oração

Senhor Jesus, neste sábado santo nossa alegria começa com novo ardor, o fogo novo trazido por ti aquece nossa alma! Já nesta vigília entoamos cânticos de alegria porque a certeza de tua presença como ressuscitado nos antecipa a nova aurora! Nosso coração radiante diz: Maranata!  Vem, Senhor Jesus! Renova nossa esperança, enche de fé nossa vida. Tua paz, teu shalon nos traz a plenitude dos dons celestes!

Sábado Santo do aleluia! Que ressoa na voz  dos anjos no céu e enche a terra. Juntamos nossa voz à deles e repetimos, aleluia, aleluia, aleluia! Três vezes para confirmar esse aleluia novo e eterno!

Senhor Jesus, vigia conosco essa noite de espera. Queremos vivê-la intensamente com os olhos vigilantes para estarmos despertos na manhã de tua ressurreição. Como fizestes em Emaús com os dois discípulos, faze arder nosso coração enquanto ouvimos tua palavra. E como eles enfrentemos a noite para, de pressa, ir contar aos demais que ressuscitaste e caminhas conosco!

Vigia conosco nesse Sábado anto! Ele antecede o grande dia da Ressurreição! Amém.

Pe. Deolino Pedro Baldissera, sds
Pároco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top
X